Aiea recomenda melhorias na segurança da radiação na África do Sul

15 dezembro 2016

Especialistas da agência terminam visita ao país com elogios à eficácia das autoridades que regulamentam o setor; recomendação é que haja promoção e reforço da cultura de segurança.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Especialistas da Agência Internacional de Energia Atómica, Aiea, disseram que a África do Sul tem uma regulação sólida para a segurança nuclear, mas recomendam melhorias na fiscalização da radiação.

As declarações feitas esta quinta-feira destacam que as autoridades promovam e reforcem a cultura de segurança nuclear.

Medicina

O grupo, que esteve em território sul-africano durante 11 dias, manteve contactos com dois reguladores de instalações nucleares. Um deles é encarregue das instalações que lidam com combustível e o outro regula o uso de fontes de radiação na medicina e na indústria.

As duas instituições que formam o Regulador Nacional Nuclear foram elogiadas pelo “pessoal competente, pela forte cultura de segurança e pela sólida infraestrutura”.

Electricidade

A equipe foi para a estação de energia nuclear Koeberg, perto da cidade do Cabo, onde verificou dois reatores que geram quase 5% da eletricidade do país.

A visita incluiu um reator de pesquisa, várias instalações de combustível e gestão de resíduos e minas de urânio. O local utiliza várias fontes de radiação em aplicações médicas e industriais.

Os pontos fortes do país incluem a clareza nos “papéis e responsabilidades, uma iniciativa para promover e melhorar a cultura de segurança e inspeções minuciosas do transporte de resíduos nucleares.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud