Escritório da ONU reúne especialistas em mineração na África Central

13 dezembro 2016

Objetivo principal é analisar e aprimorar avaliação da Comissão Económica das Nações Unidas para África, ECA; documento aborda estado atual e perspectivas para a implementação da visão de mineração na região africana.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório subregional para África Central da Comissão Económica das Nações Unidas para África, ECA, junta especialistas em desenvolvimento de mineração numa reunião ad hoc a ser realizada a partir de terça-feira em Brazzaville, capital do Congo

O principal objetivo do encontro é considerar e aprimorar o relatório sobre o estudo “o estágio atual e as perspectivas para a implementação da visão de mineração africana em África Central”. O documento foi preparado pela ECA.

Visão

Graças ao trabalho preliminar feito pela Comissão da ONU, o Banco de Desenvolvimento Africano e os seus parceiros na chamada Visão que foi adotada em fevereiro de 2009 por chefes de Estado e Governo africanos.

O plano baseia-se na premissa de que investimentos estrangeiros diretos na indústria de minério não beneficiam realmente aos países africanos e aos seus cidadãos.

Perguntas e respostas

Segundo a ECA, algumas das questões para as quais a Visão Africana de Mineiração busca encontrar respostas incluem “o que pode ser feito para permitir que a exploração de recursos mineirais promova desenvolvimento de base ampla e transformação estrutural em África que beneficie todos”?

A Comissão da ONU cita, no entanto, que o texto foi adotado durante um período marcado por altos preços das matérias-primas no mercado internacional. Desde estão, estas caíram “significativamente”, e afetaram a implementação das políticas recomendadas.

O estudo da ECA será enviado para consideranção de especialistas em Ministérios responsáveis por áreas como minas, indústria, economia e planeamento de Estados-membros da África Central.

Representantes de instituições sub-regionais, da União Africana, do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, do Banco de Desenvolvimento Africano, do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e da sociedade civil também estão abrangidos.

Para a Comissão da ONU, a contribuição dos especialistas vai “enriquecer o relatório e suas recomendações em formas e meios de ultrapassar os obstáculos à integração da Visão Africana para Mineração a políticas nacionais e quadros legislativos”.

Especialistas discutem papel da tecnologia na inovação da África

Cálculo de corrupção em África precisa ser revisitado, diz ECA

Setor da mineração em pequena escala é ignorado, alerta Unctad 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud