Coordenador da ONU diz que “situação é desesperadora em Alepo”
BR

8 dezembro 2016

Jan Egeland falou sobre a necessidade de retirar a população civil da cidade; assunto foi discutido na reunião da Força Tarefa Humanitária da ONU, em Genebra.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O coordenador da Força Tarefa Humanitária da ONU na Síria, Jan Egeland, alertou esta quinta-feira em Genebra que a “situação é desesperadora em Alepo” e sobre a necessidade de se retirar a população civil da cidade.

Egeland participou da reunião que incluiu representantes dos governos sírio e russo e também dos grupos de oposição.

Lados opostos

Ele afirmou que os Estados-membros que deveriam ajudar as equipes humanitárias chegarem à população civil, estão em lados opostos sobre a visão do que está acontecendo no país.

Segundo o coordenador da Força Tarefa, os lados envolvidos ou com influência na crise “não estão praticando uma diplomacia humanitária unificada”.

Egeland deixou claro que isso está afetando o acesso das agências de ajuda na região.

30 Mil

Ele declarou que aproximadamente 30 mil pessoas conseguiram fugir das áreas controladas pelo governo sírio no leste de Alepo, mas afirmou que muitos civis continuam presos nas regiões de combates, sem qualquer tipo de acesso a suprimentos básicos.

Jan Egeland fez novo pedido para que todos suspendam os ataques para que as equipes humanitárias possam entrar na região.

O coordenador da Força Tarefa disse que o plano de assistência para dezembro, aprovado pelo governo sírio, prevê alcançar 800 mil pessoas necessitadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud