ONU lança estratégia para preservar meio ambiente em missões de paz
BR

30 novembro 2016

Iniciativa tem cinco pilares e foca na redução do desperdício de água e de energia; apresentação foi feita na Universidade de Columbia pelo subsecretário-geral da ONU para o Departamento de Apoio Logístico.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A importância do meio ambiente para as operações de paz da ONU está no centro de uma nova estratégia da organização. O subsecretário-geral para o Departamento de Apoio Logístico apresentou a novidade na noite de terça-feira, na Universidade de Columbia, em Nova York.

Atul Khare explicou que o seu departamento apoia 36 operações de paz, incluindo missões de paz e missões políticas em mais de 30 países, como Somália, Haiti, Sudão do Sul e Afeganistão.

Desperdício de Água

Em relação à performance ambiental, essas missões representam quase 100% dos riscos da ONU em termos de desperdício de água e 96% dos gases que causam o efeito estufa emitidos pela organização.

Khare reconheceu ser preciso mudar esse sistema e por isso, foi criada a Estratégia Ambiental do Departamento de Apoio Logístico. O principal lema é “enviar aos países missões de paz responsáveis, que utilizem os recursos naturais com eficiência máxima, operando com riscos mínimos para as sociedades e ecossistemas”.

Cinco Pontos

O plano lançado traz uma visão para os próximos seis anos, focando em cinco pilares: energia, água, desperdício, impactos e sistemas de manejo do meio ambiente.

No setor de energia, o objetivo é reduzir a demanda energética e ampliar o uso de energias renováveis e assim, diminuir o nível de poluição. O subsecretário-geral explicou que faz parte do plano utilizar geradores de energia solar.

Para evitar o desperdício de água, as missões de paz vão focar na conservação e na redução de riscos para comunidades e ecossistemas. Isso inclui garantir que todas as tropas estejam vacinadas contra o cólera e não permitir que o esgoto chegue até os rios.

Reciclagem

Atul Khare também explicou que outro objetivo do plano é criar um modelo de manejo que monitore os progressos ligados à performance ambiental das missões.

O subsecretário-geral da ONU reconhece que essa nova visão não será alcançada da noite para o dia, exigindo compromissos das operações de paz e liderança estratégica de seu departamento.

Khare também mencionou iniciativas de sucesso que já estão em prática. A Missão da ONU no Haiti, por exemplo, tem uma parceria com o governo e com o Programa da ONU para o Desenvolvimento de reciclagem de papel e de caixas de papelão, que são transformados em blocos de carvão vegetal.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud