Planeamento participativo em projetos do ONU-Habitat em Moçambique

25 novembro 2016

Agência da ONU inclui abordagem em todos seus programas no país e tem como princípio usar o conhecimento local para perceber os problemas e priorizar ações para resolvê-los.

Laura Gelbert, enviada especial da Rádio ONU em Maputo.

O planeamento participativo está incluído em todos os projetos do Programa da ONU para Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, em Moçambique, como informou à Rádio ONU a analista de planeamento urbano e mapeamento da agência, Márcia Guambe.

“Ele tem como princípio usar o conhecimento local para perceber os problemas e priorizar ações que visam a resolver esses problemas. No contexto urbano, o planeamento participativo consiste em buscar e coletar as informações a nível local e também ao nível municipal, que são os oficiais das cidades. Nesse caso, o que nós realmente pretendemos é realmente não tomar as decisões simplemente ao nível das autoridades locais, mas queremos ir realmente até onde os problemas se fazem sentir que é a nível das comunidades.”

Inclusão

Segundo a especialista, isto é feito em “coordenação com os atores a nível municipal, que são os oficiais das cidades”.

Márcia Guambe destacou ainda que um dos princípios do planeamento participativo é a inclusão.

“Ninguém deve ser deixado de fora. Então, nós incluimos as mulheres, as crianças, os jovens, os idosos, as pessoas vulneráveis, os deficientes porque todos pertencem a essa componente urbana, todos vivem na cidade, todos vivem e percebem e vivem os problemas cotidianos, então, nós trazemos essa componente inclusiva, de inclusão, e todos devem sentir-se parte desse processo de desenvolvimento urbano e também da construção de resiliência da sua cidade.”

Planeamento

Para a analista da ONU-Habitat, a abordagem traz sempre aspectos positivos.

“Quando as pessoas são integradas no processo de planeamento participativo, nós ganhamos em dois aspectos: primeiro, elas sentem-se responsáveis pelo processo de planeamento da cidade; segundo, elas têm mais ímpeto em trabalhar pra melhorar a situação porque estão informadas do processo.”

Cidades e comunidades sustentáveis é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável adotados por todos os Estados-membros da ONU em 2015.

O prazo para realização dos 17 Objetivos e 169 metas dessa agenda é 2030.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud