Entrevista: Para Angola, insegurança congolesa não deve “atravessar fronteira”

23 novembro 2016

O embaixador de Angola junto à ONU, Ismael Martins, apresentou esta quarta-feira um informe ao Conselho de Segurança após a visita do órgão entre 13 e 14 de novembro ao seu país e à República Democrática do Congo, RD Congo.

Em conversa com a Rádio ONU, em Nova Iorque, Ismael Martins disse que é importante assegurar que o conflito congolês “não ultrapasse a fronteira” entre os dois países e com os outros vizinhos. O limite RD Congo-Angola tem mais de 2.500 km de extensão.

Além de Estado-membro do Conselho de Segurança, Angola preside a Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, Cirgl.

O diplomata declarou que a recente nomeação de Samy Badibanga, da oposição, como novo primeiro-ministro da RD Congo é um dos efeitos da deslocação do Conselho à região.

Ismael Martins sublinha, entretanto, que a comunidade internacional deve ter um “engajamento real” na busca de soluções para o país que regista conflitos há mais de 50 anos.

Acompanhe a entrevista à Rádio ONU.

Duração: 07’30’’.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud