Projeto em Moçambique promove adaptação de salas de aula a desastres

23 novembro 2016

Programa teve apoio do ONU-Habitat; segundo o vice-chefe da agência no país, Wild do Rosário, entre 500 e 1000 salas de aula são afetadas anualmente por eventos climáticos; Cidades e Comunidades Sustentáveis é o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11.

Laura Gelbert, enviada especial da Rádio ONU a Maputo.

Escolas Seguras é um projeto que reúne diversos Ministérios do governo moçambicano e tem o apoio do Programa da ONU para Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, no país, entre outros parceiros.

Segundo o vice-chefe da agência no país, Wild do Rosário, entre 500 e 1000 salas de aula são afetadas por ano por eventos climáticos.

Zoneamento

“O governo de Moçambique, baseado no impacto que as ameaças naturais têm em Moçambique, principalmente nas infraestruturas escolares, decidiu fazer uma análise profunda do que está a acontecer em Moçambique, embora que já existisse alguma evidência, e, acima de tudo, qual é o caminho que nós vamos tomar para que possamos reduzir esse impacto das ameaças sobre os edifícios escolares. Portanto, o exercício consistiu em fazer um diagnóstico sobre a situação escolar em Moçambique, das infraestruturas escolares”.

Segundo Wild do Rosário, concluiu-se “que cerca de 60% das escolas estão em zonas de alto risco a cheias a pelo menos uma ameaça das quatro ameaças: cheias, ciclones, sismos e secas", entre outros dados identificados.

Catálogos

“Com base nisso, alguns produtos fundamentais para o país foram, digamos, desenvolvidos. Um dos exemplos é a elaboração de um conjunto de catálogos-guiões que dão recomendações técnicas básicas de como devemos adaptar uma escola a ciclones, a sismos, a cheias e a secas que são as ameaças naturais com alguma recorrência e com base nisso também foi produzido o primeiro exercício de mapeamento, de zoneamento de Moçambique, que é o zoneamento que mostra quais são as zonas de alto, médio e baixo risco.”

Adaptação

O vice-chefe do ONU-Habitat no país citou algumas zonas onde ventos chegam a atingir 180 km/hora.

Segundo Wild do Rosário, com base nesses resultados e a experiência existente em construção adaptada, o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano está a “adotar todos esses materiais na revisão dos modelos de construção de sala de aula” além de na reconstrução de 1,5 mil salas de aula.

Escolas Seguras tem a coordenação do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano em parceria com o Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos e o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades com assistência técnica do ONU-Habitat e Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane, com o financiamento do Banco Mundial.

Cidades e Comunidades Sustentáveis é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud