Conselho de Segurança quer acabar com terrorismo em Beni
BR

14 novembro 2016

Missão do órgão da ONU visitou neste domingo a cidade localizada em Kivu Norte, no leste do país; delegação chefiada pelo embaixador angolano Ismael Martins seguiu para Uganda e depois vai para Angola.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A delegação do Conselho de Segurança que visitou a República Democrática do Congo pediu um "esforço internacional concentrado" para combater atos de terrorismo na cidade de Beni, em Kivu Norte, no leste do país.

Os membros do conselho estiveram, este domingo, em Beni para ter uma ideia dos desafios de segurança na região e para prestar apoio à população que tem sofrido com a violência, incluindo das Forças Aliadas Democráticas, de Uganda.

Estratégias

O embaixador de Angola, Ismael Martins, que chefia a missão, disse que é importante implementar as estratégias apropriadas para acabar com os atentados terroristas como também o envio de tropas especiais.

Martins afirmou que isso será possível com o apoio das forças armadas e da polícia congolesas e de tropas de países que já estão contribuindo com soldados na luta contra essas "forças negativas".

Falando a jornalistas em francês, o embaixador angolano disse que "as forças negativas nada mais são do que terroristas".

A delegação do Conselho de Segurança deixou Beni no final da tarde deste domingo e seguiu para Entebbe, em Uganda. O grupo viaja logo depois para Luanda, em Angola.

Leia Mais:

Conselho de Segurança tem missão dupla na RDC

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud