Ban condena ataque que matou três no Mali incluindo um capacete azul

7 novembro 2016

Em nota, secretário-geral da ONU enviou condolências às famílias das vítimas e aos governos do Mali e de Togo, país do soldado de paz morto no atentado.

Monica Grayley, da Rádio ONU.*

As Nações Unidas condenaram, nos termos mais fortes, um ataque na região de Mopti, no Mali, que matou dois civis malianos e um capacete azul da ONU, originário de Togo.

Pelo menos sete pessoas ficaram feridas na ação violenta.

Lei internacional

Em nota, o secretário-geral Ban Ki-moon enviou condolências às famílias das vítimas e aos governo do Mali e de Togo.

Ele desejou uma pronta recuperação aos feridos incluindo militares da ONU.

Ban afirmou que ataques aos capacetes azuis das Nações Unidas podem ser considerados crimes de guerra sob a lei internacional.  Ele disse que os autores deste atentado devem ser levados à justiça.

Responsabilidade

Segundo Ban, atentados contra a Missão da ONU no Mali, Minusma, não enfraquecerão a determinação da organização para implementar o mandato em apoio às ações do governo maliano, ao povo do Mali e às partes interessadas no Acordo de Paz. Para o líder da ONU, o objetivo de todos é alcançar a paz duradoura e a estabilidade.

O secretário-geral ressaltou que a responsabilidade para promover a paz e a segurança é de todas as partes no Mali.

Ele pediu que eles continuem a implementar as condições para o acordo de paz e que façam tudo para evitar ataques similares ao deste domingo a civis, às partes que firmaram o acordo e às forças internacionais.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud