Isil tenta levar 25 mil civis de Mossul
BR

1 novembro 2016

Escritório de Direitos Humanos da ONU alerta que uso de civis como escudo humano é considerado crime de guerra; grupo terrorista tentou usar caminhões mas foi impedido pelas forças da coalizão que patrulham a área.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório de Direitos Humanos da ONU afirmou que o grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, tentou transferir à força 25 mil civis de Mossul para outras áreas.

Os integrantes do grupo usaram caminhões e micro-ônibus para transportar as pessoas de Hamam al-Alil, cidade que fica ao sul de Mossul, mas foram impedidos por forças da coalizão, que faziam o patrulhamento aéreo da região.

Grave Preocupação

Apesar disso, a ONU informou que alguns ônibus conseguiram chegar à cidade de Abusaif, 15 quilômetros de distância de Mossul.

A porta-voz do escritório de Direitos Humanos, Ravina Shamdasani, disse que “há uma grave preocupação com a segurança de milhares de outros civis que foram transferidos à força pelo Isil nas duas últimas semanas”.

Ela declarou que o Isil está colocando esses civis cada vez mais perto de suas bases e instalações militares, que podem ser alvo das forças aliadas.

Execuções

Shamdasani afirmou que essa ação dá apoio à ideia de que os terroristas estão usando essas pessoas como escudos humanos. Além disso, o Isil está executando vários civis capturados e que pertenceram às forças de segurança do Iraque.

Segundo a porta-voz, o grupo extremista matou 40 ex-soldados iraquianos no último sábado e jogou seus corpos no rio Tigris.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud