Grave fome deve persistir até 2017 em Madagáscar, alerta FAO

27 outubro 2016

Agência da ONU ressalta perda em colheitas no sul do país; anos consecutivos de seca ampliada neste ano pelo El Niño terá impacto duradoiro; cerca de 850 mil pessoas precisam de assistência humanitária urgente.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, alertou que o impacto da grave seca, induzida pelo El Niño, sobre a produção de colheitas no sul do Madagáscar deve persistir até 2017 e requer intensa resposta humanitária.

Segundo a agência da ONU, cerca de 850 mil pessoas estão em situação de insegurança alimentar aguda.

Trigo

A falta de chuvas suficientes na região de Androy, por exemplo, resultou em um declínio de 80% na produção de trigo este ano comparado aos níveis já reduzidos de 2015.

Dados atualizados recentemente mostram que o impacto na produção agrícola prejudicou a segurança alimentar.

Insegurança alimentar

A seca nas regiões sul de Madagáscar reduziu a produção geral de trigo e mandioca no país.

Estimativas são de que 1,4 milhão de pessoas estarão em situação de insegurança alimentar até 2017 nas três regiões do sul de Madagáscar: Androy, Anosy and Atsimo-Andrefana.

Destas, cerca de 850 mil estão em situação aguda, o que significa que não conseguem atender as suas necessidades alimentares e precisam urgentemente de assistência humanitária.

A agência alerta que preços cada vez mais altos continuam a pesar no poder de compra da população em geral, a agravar a segurança alimentar dos mais vulneráveis.

Resposta

A FAO e o Programa Mundial de Alimentação, PMA, estão a trabalhar juntos para apoiar as famílias em situação de insegurança alimentar grave.

Agricultores também receberão ferramentas para substituir as que podem ter sido vendidas durante a temporada estendida de fome. Também será fornecido apoio à produção de gado.

Até o momento, dos US$ 22 milhões necessários às intervenções de ajuda da FAO, apenas US$ 3,8 milhões foram recebidos.

Segundo a FAO, é essencial que o apoio a meios de subsistência comece imediatamente para que seja possível aproveitar plenamente a próxima temporada de plantio em novembro.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia e Oiça:

Agência da ONU aumenta operações de emergência no sul de Madagáscar

FAO e PMA fazem parceria para eliminar fome em Madagáscar

Entrevista: José Graziano da Silva 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud