África Austral já tem quase metade dos fundos para lidar com efeitos do El Niño

26 outubro 2016

Em Moçambique, enviado da ONU disse que doadores já deram 47% dos US$ 2,4 mil milhões para a região mais afectada pelo fenómeno climático; contactos com governo, doadores e comunidades decorre até sexta-feira.

Eleutério Guevane e Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.*

Moçambique está na lista de preocupações das Nações Unidas pelos milhões de afectados pelos efeitos da seca. O enviado da ONU sobre Mudanças Climática e El Niño revelou que doadores já garantiram mais de 47% do valor do apelo de US$ 2,4 mil milhões para ajuda humanitária às vítimas do El Niño na região africana.

Macharia Kamau disse, entretanto, à Rádio ONU que o futuro reserva mais desafios ao país.

Desafios

O emissário estima que entre 1,5 milhão e 2,3 milhões de pessoas sofrem o impacto da estiagem e que a sua visita ao país é na expectativa de falar com os líderes para ter uma melhor imagem sobre o que acontece, expressar solidariedade, o compromisso internacional e aumentar a consciência sobre desafios que o país enfrenta.

Governo e Doadores

Esta quinta-feira, Kamau deve encontrar-se com o presidente moçambicano, Filipe Jacinto Nyusi, responsáveis que incluem o chefe da entidade oficial que responde a emergências além de doadores.

O enviado revelou que até sexta-feira vai encorajar à acção em Moçambique “para lidar com eventos climáticos extremos”.

Para Kamau, os próprios governos devem “ser verdadeiramente organizados, disciplinados na forma como investem nos sistemas de gestão de desastres e na resposta a emergências. Essa disciplina deve ser também “na forma como as autoridades colocam de lado os recursos para responder a esses acontecimentos.”

Falando do caso de países como Moçambique, o enviado prevê que os fenómenos extremos continuem a ocorrer com maior intensidade por causa das condições climáticas globais.

Macharia Kamau chegou a Maputo ido do Botsuana como parte do périplo que realiza na África Austral.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud