Chefe da Missão da ONU na Colômbia fala a correspondentes em NY
BR

19 outubro 2016

Jean Arnault tem encontro com jornalistas na tarde desta quarta-feira, um dia após o Conselho de Segurança reiterar seu apoio à missão política no país sul-americano.

Monica Grayley, da Rádio ONU.

A Missão das Nações Unidas na Colômbia recebeu o apoio do Conselho de Segurança para continuar seus trabalhos no país.

Em declarações após um encontro no Conselho, o embaixador da Rússia e presidente rotativo do órgão, Vitaly Churkin, disse que os embaixadores estão cientes da solicitação colombiana para que o monitoramento do cessar-fogo por observadores da ONU continue. Nesta quarta-feira, o chefe da Missão, Jean Arnault, fala a jornalistas sobre a situação no terreno.

Resultado negativo

Pela resolução, aprovada em janeiro, os observadores desarmados da ONU fariam o trabalho após o acordo de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia-Exército do Povo, Farc-EP, entrar em vigor.

Para isso, a população colombiana precisava aprovar um plebiscito endossando o acordo, o que não aconteceu.

No encontro, a portas fechadas, Jean Arnault descreveu a situação na Colômbia. O Conselho saudou o compromisso de ambas as partes de continuar o cessar-fogo apesar do resultado negativo do referendo.

Vitaly Churkin disse que o Conselho encoraja a todos os atores políticos e a ambos os lados do conflito civil a continuar a busca pela paz. Ele disse que o órgão deve manter o mandato da missão, que considera alinhado a esses esforços, e espera recomendações do secretário-geral sobre o tema.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud