Outubro Rosa: 1,7 milhão de casos de câncer de mama detectados por ano
BR

19 outubro 2016

No mês de conscientização sobre a doença, Organização Mundial da Saúde volta a reforçar a importância do diagnóstico precoce e do tratamento imediato; maioria das mulheres que morrem é de países de rendas baixa ou média.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama, período importante para chamar a atenção para medidas que fazem a diferença como o diagnóstico precoce.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, aproveita o “Outubro Rosa” para alertar que 1,7 milhão de novos casos de câncer de mama são diagnosticados por ano, doença que também mata 522 mil pacientes anualmente.

Países pobres

Segundo a OMS, o câncer de mama é o que mais afeta as mulheres do mundo todo sendo que a maioria das pacientes que morrem vivem em países de rendas baixa ou média.

Nessas nações, os casos vêm aumentando devido à maior expectativa de vida, adoção do estilo de vida do mundo Ocidental e mudanças no padrão de reprodução, com mulheres tendo filhos mais tarde e amamentando menos.

O índice de sobrevivência varia muito pelo mundo, chegando a 80% na América do Norte, Japão e Suécia e a menos de 40% em países de renda baixa.

Exames

A agência da ONU explica que o diagnóstico precoce continua sendo chave para o controle do câncer de mama. Com o tratamento adequado, as chances de cura são altas. Mas se não for descoberto a tempo, muitas vezes o tratamento serve apenas para atrasar o progresso da doença.

No mês de conscientização, a OMS lembra a importância dos centros de saúde terem capacidade de fazer o diagnóstico, com exames de imagem, biópsia e serviços de patologia. Já a mamografia é um serviço de alto custo e muitas vezes não está disponível em regiões mais pobres.

Leia e Ouça:

Aiea afirma que 36 países ainda não têm equipamentos para tratar câncer

Entrevista: poluição do ar mata 6,5 milhões por ano

OMS alerta que 92% da população mundial vive em regiões poluídas 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud