Unicef quer saber destino de menores após demolições em Calais

12 outubro 2016

Mais de 900 crianças desacompanhadas vivem no acampamento da cidade portuária do norte da França; expectativa dos menores é atravessar Canal da Mancha para o Reino Unido; agências de notícias anunciaram fecho iminente de acampamento com mais de 10 mil pessoas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, saudou o anúncio das autoridades britânicas de que crianças com laços familiares com cidadãos no seu território podiam entrar antes da demolição do campo de Calais.

A informação foi dada esta terça-feira, em Genebra, em nota sobre as ações da agência perante o encerramento do acampamento de migrantes e refugiados conhecido como "Selva Calais".

Migrantes e Refugiados

O Unicef disse aguardar com expectativa o anúncio da França sobre “o que iria acontecer com crianças sem família no Reino Unido”.

Agências de notícias informaram que as autoridades francesas advertiram recentemente que encerrariam o acampamento da cidade portuária, com mais de 10 mil migrantes e refugiados.

Pelo menos 900 menores desacompanhados vivem no local na expectativa de atravessar o Canal da Mancha para a Grã-Bretanha.

Pressões

O Unicef reitera que a medida tomada pelas autoridades britânicas é o resultado de “pressões intensas” da agência feitas durante “muito tempo”, juntamente com vários grupos de migração e parceiros.

A agência revelou que a ideia era tentar acelerar o processo de reunificação das crianças com as suas famílias.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Acnur saúda declaração franco-britânica para abordar situação em Calais

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud