ONU condena ataque em Goiás que matou candidato e feriu vice-governador
BR

30 setembro 2016

Um cabo da PM também perdeu a vida no atentado realizado durante uma carreata política, na quarta-feira; autor dos disparos foi morto pela polícia.

Monica Grayley, da Rádio ONU.*

O Escritório do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos na América do Sul condenou o atentado a um grupo de políticos que realizava uma carreata em Goiás. O incidente ocorreu na quarta-feira, 28 de setembro.

Em nota, o representante do Escritório, Amerigo Incalcaterra, repudiou o atentado a tiros que causou a morte do candidato a prefeito da cidade de Itumbiara, José Gomes da Rocha, no sul de Goiás.

Solidariedade

Além do candidato à prefeitura, o ataque matou um cabo da PM e deixou vários feridos, incluindo o vice-governador do estado, José Eliton, que integrava a linha de frente do comício.

Incalcaterra disse esperar que o crime seja apurado rapidamente, além do motivo por trás do ataque. Ele expressou solidariedade às famílias das vítimas.

O representante do Escritório de Direitos Humanos na América do Sul disse que a violência a políticos e candidatos, registrada em vários estados do Brasil, é motivo de preocupação. Para ele, as autoridades devem redobrar as medidas de garantia de um clima pacífico em respeito aos direitos humanos.

A eleição municipal ocorre neste domingo.

Para o especialista da ONU, é preciso haver um clima de paz também no segundo turno do pleito para garantir o exercício da democracia.

Segundo agências de notícias, o autor dos disparos teria sido morto pela polícia. Há relatos de que dezenas de crimes políticos já foram praticados durante a campanha da votação municipal em várias partes do Brasil.

*Com informações da ONU Brasil.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud