Pacto global sobre migração deve enfrentar tráfico humano
BR

29 setembro 2016

Reunião nesta quinta-feira deu seguimento à conferência de alto nível sobre refugiados e migrantes, realizada em 19 de setembro; segundo representante do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, foram identificadas mais de 500 rotas de tráfico no mundo.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

Um reunião nesta quinta-feira na sede das Nações Unidas, em Nova York, discutiu ações para combater o tráfico de pessoas.

O encontro foi organizado pelo Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, e a delegação da União Europeia.

Declaração de Nova York

O evento dá seguimento à conferência de alto nível sobre refugiados e migrantes, realizada em 19 de setembro.

No encontro da semana passada foi adotado um acordo para proteger os direitos de refugiados e migrantes. O documento ficou conhecido como Declaração de Nova York.

Pacto Global

Países estão agora trabalhando para criar um pacto global pela migração segura, ordenada e regular para entre em funcionamento até 2018.

O diretor da divisão para tratados no Unodc, John Brandolino, afirmou que o escritório identificou mais de 500 rotas de tráfico em todo o mundo.

Segundo Brandolino, geralmente, estas rotam seguem os fluxo migratórios. Ele afirmou ainda que cerca de 60% das vítimas de tráfico identificadas em todo o mundo por Estados-membros da ONU são estrangeiros no país de detenção, a maioria migrantes.

O diretor do Undoc citou ainda informações que mostraram um aumento da detecção de vítimas de áreas afetas por conflito, como Síria, Iraque e Somália em países na Europa, Ásia e Oriente Médio.

Desenvolvimento Sustentável

Medidas para combater o tráfico humano também estão incluídas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que buscam criar um mundo melhor com metas como o fim da pobreza extrema e da fome até 2030.

O Unodc vai publicar seu último relatório sobre tráfico de pessoas em novembro.

*Com reportagem de Dianne Penn.

Leia e Ouça:

Sobrevivente do Isil é nomeada embaixadora da ONU

"Salvando o barco: uma resposta global para refugiados e migrantes"

"É preciso mudar a forma de falar sobre refugiados e migrantes" 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud