ONU: inquérito deve ajudar a identificar responsáveis por queda de avião
BR

28 setembro 2016

Voo MH 17 da Malásia Airlines foi derrubado em 2014; equipe de especialistas divulgou dados preliminares da investigação nesta quarta-feira; peritos são da Bélgica, da Holanda, da Malásia e da Ucrânia.

Monica Grayley, da Rádio ONU.

A ONU elogiou a apresentação dos resultados preliminares da investigação sobre a queda do voo MH 17 da Malásia Airlines.

O aparelho que transportava 298 pessoas havia saído de Amsterdã na Holanda e estava a caminho de Kuala Lumpur, na Malásia quando foi derrubado, há mais de dois anos.

Conselho de Segurança

Segundo agências de notícias, promotores internacionais concluíram, em seus resultados preliminares do inquérito, que a aeronave foi derrubada por um míssil quando atravessava o leste da Ucrânia.

Ao ser perguntado por uma jornalista sobre o caso, o porta-voz de Ban Ki-moon lembrou que o Conselho de Segurança exigiu na resolução 2166 que os responsáveis pelo incidente fossem levados à justiça.

Stephane Dujarric também afirmou que  Ban reconheceu os esforços das equipes de investigação da Bélgica, da Holanda, da Malásia e da Ucrânia,  que realizaram um inquérito imparcial e independente.

Ele disse que o secretário-geral acredita que a conclusão da investigação identificando as causas do incidente será fundamental para levar os responsáveis à justiça.

O voo MH 17 da Malásia Airlines foi derrubado em 17 de julho de 2014.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud