Brasil: ONU Mulheres lança plataforma para igualdade de gênero nas eleições
BR

28 setembro 2016

“Cidade 50-50” deve servir de ferramenta para que se “possa exigir políticas por municípios mais inclusivos e paritários”; em entrevista à Rádio ONU, chefe da agência na ONU no Brasil citou áreas básicas como governança e liderança, saúde, educação, participação política e violência.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU Mulheres defende que uma “sociedade só pode ser chamada de democrática com participação igualitária entre homens e mulheres”.

Com o objetivo de levar esse princípio às eleições municipais que serão realizadas em outubro no Brasil, a agência da ONU no país, o Tribunal Superior Eleitoral, TSE, o Instituto Patrícia Galvão e Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades da Universidade de Brasília lançaram a plataforma online “Cidade 50-50: Todas e Todos pela Igualdade”.

Cidade 50-50

De Brasília, a chefe da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, deu à Rádio ONU mais detalhes sobre a iniciativa.

“A ideia é que temos seis áreas básicas que são governança e liderança, saúde, educação, participação política das mulheres, violência contra as mulheres, que são essenciais para ter um município que promova a igualdade. E essa plataforma também tem uma parte para os eleitores e eleitoras conheceram quais são os candidatos e candidatas que estão trabalhando pela igualdade de gênero e empoderamento das mulheres.”

Desenvolvimento Sustentável

Segundo a agência, por meio da plataforma digital, candidatas e candidatos dos 5.568 municípios brasileiros poderão se cadastrar e assumir, publicamente, compromissos com a promoção dos direitos das mulheres, durante a campanha eleitoral.

Por sua vez, “eleitoras e os eleitores, ao acessarem a plataforma também terão condições de identificar as propostas de suas candidatas e candidatos para este tema e, depois, cobrar a realização destes compromissos, caso sejam eleitas e eleitos”.

Na entrevista, Nadine Gasman lembrou Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, com objetivo de não esquecer ninguém. Para ela, ações em prol da igualdade de gênero e empoderamento das mulheres são “essenciais”.

Segundo a ONU Mulheres, o objetivo da plataforma Cidade 50-50 é ser “uma ferramenta importante na promoção da igualdade de gêneros na política”.

Leia e Ouça:

Ban: "autonomia das mulheres" pode ajudar a alcançar ODSs

Com Emma Watson, ONU Mulheres lança relatório sobre universidades

Painel destaca papel histórico de brasileira na fundação da ONU 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud