Brasil quer dinamizar ainda mais integração dos países da Cplp

16 setembro 2016

País assume a presidência rotativa da entidade a 1 de novembro durante Cimeira dos Chefes de Estado e Governo das nações de língua oficial portuguesa, em Brasília; ministro das Relações Exteriores falou à Rádio ONU sobre cooperação com as nações do bloco.

Monica Grayley, da Rádio ONU.

O Brasil deve assumir a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, com plano de “dinamizar ainda mais a integração” das nações que fazem parte do bloco.

A presidência brasileira começa a 1 de novembro durante a realização da Cimeira de Chefes de Estado e Governo da Cplp, em Brasília.

Cooperação

Em entrevista à Rádio ONU, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, disse que seu país “valoriza muito a integração” com as demais nações lusófonas, incluindo os países do continente africano.

“Vamos dinamizar ainda mais essa integração. Quero lembrar que o Brasil mantém Centros Culturais em todos os países de língua portuguesa. Os estudante locais têm contato mais próximo com a cultura brasileira. Se habilitam a cursar ensino superior no Brasil. Temos professores universitários brasileiros que são chamados leitores por até quatro anos nas principais universidades de Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe... Isso possibilita uma grande difusão da cultura brasileira, uma valiosa troca de experiências com os demais países lusófonos.”

O ministro das Relações Exteriores José Serra falou à Rádio ONU, diretamente de Brasília, poucos dias antes de chegar a Nova Iorque para participar das reuniões da Assembleia Geral da ONU. Ele integra a delegação chefiada pelo presidente Michel Temer.

O Brasil, por tradição, é o primeiro país a discursar no evento. Na próxima segunda-feira, o presidente Temer, ao lado de outros líderes internacionais incluindo chefes de Estado e Governo lusófonos, deverá participar da Cimeira de Refugiados e Migrantes, que foi convocada pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Todos os representantes dos países de língua portuguesa já confirmaram participação nos debates da Assembleia Geral. A novidade este ano será a presença, pela primeira vez desde que assumiu o posto, do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, no encontro.

A Rádio ONU irá transmitir todos os discursos em direto em sua página na internet.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud