Egito recebe US$ 1 mil milhão do Banco Mundial

13 setembro 2016

Financiamento é em apoio ao programa de crescimento inclusivo do país; objetivo é reduzir pobreza e promover a prosperidade por meio da criação de empregos e apoio à eficiência energética.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial repassou US$ 1 mil milhão ao Egito, como parte da primeira etapa de um grande projeto de financiamento ao país. O órgão está a apoiar a reforma económica, que tem a meta de criar empregos e atrair novos investimentos.

Segundo o Banco Mundial, o dinheiro enviado ao Egito será utilizado em iniciativas de segurança energética e para ajudar a melhorar os negócios de pequenas e médias empresas, por meio da redução de barreiras comerciais e promoção de políticas mais competitivas.

Projetos

O ministro da Cooperação Internacional , Sahar Nasr, declarou que o “apoio do

Banco Mundial é parte central dos esforços do país em atingir todo o seu potencial e aumentar o padrão de vida da população”.

De Cairo, o diretor do Banco Mundial para o Egito, Asad Alam, informou que implementação da reforma económica é “necessária para criar postos de trabalho decente, ajudar a atrair o investimento do sector privado e impulsionar o crescimento”.

O plano do Banco Mundial é repassar um total de US$ 8 mil milhões ao Egito até 2019, para ajudar a reduzir a pobreza e promover a prosperidade. O órgão financia no país 24 projetos voltados aos sectores de energia, transportes, água e saneamento, agricultura, habitação e saúde.

Leia e Ouça:

Economia fraca ameaça planos de erradicar pobreza até 2030, diz estudo

Mundo tem mais de 750 milhões de adultos analfabetos

China destaca financiamento da economia verde durante encontro do G-20 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud