Intimidações no Sudão do Sul preocupam missão da ONU

9 setembro 2016

Grupo da sociedade civil que encontrou-se com Conselho de Segurança nos últimos dias estaria a receber ameaças; Unmiss lembra que qualquer tentativa de reprimir direitos humanos deve ser condenada.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Integrantes da sociedade civil que estiveram reunidos com a delegação do Conselho de Segurança no Sudão do Sul esta semana estão a receber ameaças. A Missão da ONU no país, Unmiss, recebeu relatos de que o grupo está a ser assediado e intimidado.

A Unmiss lembra que toda tentativa de reprimir direitos humanos fundamentais precisa ser condenada de forma absoluta.

Violações

Num comunicado, a missão destaca que a atitude de intimidar os representantes da sociedade civil “viola os direitos à liberdade de expressão, de movimentação e de engajamento político”, pilares de uma sociedade democrática.

A Missão da ONU entrará em contacto com as autoridades sul-sudanesas sobre o caso. A Unmiss lembra que a visita do Conselho de Segurança ao país foi uma oportunidade de “diálogo aberto sobre preocupações dos cidadãos em todos os níveis”.

Embaixadores dos países que fazem parte do órgão, como Angola, China, França, Estados Unidos, Reino Unido e Rússia, estiveram no Sudão do Sul entre os dias 2 e 5 de setembro.

A delegação teve reuniões com o presidente Salva Kiir, grupos da sociedade civil, líderes religiosos, políticos e funcionários das Nações Unidas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud