Entrevista: “República Centro-Africana quer paz”

9 setembro 2016

A declaração foi feita pelo chefe do batalhão de polícia da Missão da ONU na República Centro- Africana, Minusca, Luís Carrilho, em entrevista à Rádio ONU.

Na conversa, Carrilho falou sobre a situação no país e citou “o ponto em comum entre todos os lados divergentes na crise centro-africana”.

Segundo ele, todos os diferentes grupos étnicos, grupos confessionais e populações das 16 prefeituras querem a paz. O chefe de polícia deixou claro que “tudo começa pela segurança”.

Para mostrar os avanços alcançados pelo país, Carrilho disse que a República Centro-Africana tem hoje um presidente eleito, um governo e uma Assembleia Nacional escolhida pela população.

Luís Carrilho está deixando o comando da polícia da Minusca. Ele disse que pertence à polícia de segurança pública de Portugal e que voltará ao país. Ele serviu em três missões da ONU. Além da Minusca, na República Centro- Africana, Luís Carrilho trabalhou também no Timor-Leste e no Haiti.

Acompanhe a entrevista com Edgard Júnior.

Duração: 09'01"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud