Voluntários gregos dividem prêmio da Agência da ONU para Refugiados
BR

6 setembro 2016

A Equipe Helênica de Resgate e Efi Latsoudi são os vencedores da premiação humanitária; mais de 850 mil pessoas chegaram à Grécia pelo mar em 2015, mais de meio milhão na ilha de Lesbos.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Uma equipe voluntária de resgate no mar com 2 mil pessoas que teria salvado milhares de vidas durante a crise de refugiados em 2015. Uma apaixonada ativista de direitos humanos que forneceu um refúgio seguro para milhares de pessoas chegando à costa grega.

Estes são vencedores do Prêmio Nansen da Agência da ONU para Refugiados, Acnur.

Trabalho Incansável

Konstantinos Mitragas, em nome da Equipe Helênica de Resgate, e Efi Latsoudi, da “aldeia Pikpa”, um alojamento gerenciado pela comunidade na ilha de Lesbos, foram escolhidos por seu “trabalho voluntário incansável” durante a crise de refugiados de 2015 na costa grega.

O Acnur cita as ações contínuas da equipe para salvar refugiados e migrantes em perigo no mar e a “compaixão e cuidado” de Efi Latsoudi aos mais vulneráveis chegando a Lesbos.

Segundo a agência da ONU, o prêmio reconhece o trabalho de voluntários e o apoio e assistência fornecidos por pessoas na Europa e ao redor do mundo no ano passado e que continuam a receber refugiados em suas comunidades e ajudá-los em sua integração.

Milhares de Pessoas

Mais de 850 mil pessoas chegaram à Grécia pelo mar em 2015, com mais de meio milhão com destino a Lesbos.

Em outubro do ano passado,o fluxo chegou a 10 mil pessoas por dia, com os conflitos na Síria, no Afeganistão e no Iraque forçando as pessoas a saírem de suas casas.

Mais de 270 pessoas morreram em águas gregas ao longo do ano.

#ComOsRefugiados

O anúncio dos vencedores do Prêmio Nansen deste ano coincide com o momento em que o Acnur faz um apelo a todos os governos do mundo para que trabalhem juntos para buscar soluções para a atual crise global de refugiados por meio da petição #ComOsRefugiados, que já conta com mais de 700 mil assinaturas.

O Prêmio Nansen da agência da ONU “homenageia o serviço extraordinário prestado a pessoas que foram forçadas a se deslocar” e tem a ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Eleanor Roosevelt, a ex-primeira dama de Moçambique, Graça Machel, e o tenor italiano Luciano Pavarotti entre os seus premiados. Neste ano, a cerimônia de entrega será realizada em 3 de outubro em Genebra, na Suíça.

Leia e Ouça:

Mortes no Mediterrâneo continuam subindo um ano após caso Alan Kurdi

Em Paris, Ban pede “solução humana” para refugiados e migrantes

Migrantes mortos no Mediterrâneo já chegam a 2,8 mil em 2016

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud