Perspectiva Global Reportagens Humanas

ONU: furacão Hermine vai ser teste mais severo para a Flórida em 11 anos BR

Foto: Banco Mundial/Mariana Ceratti (arquivo)

ONU: furacão Hermine vai ser teste mais severo para a Flórida em 11 anos

Alerta foi feito pelo Escritório para a Redução do Risco de Desastres sobre a primeira tempestade a atingir o estado norte-americano em mais de uma década; Unisdr calcula que acúmulo de chuva pode chegar a 50 centímetros.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres, Unisdr, afirmou que o furacão Hermine, que atingiu a Flórida, nos Estados Unidos, esta sexta-feira, é o teste de resiliência mais severo que a região vai enfrentar em mais de uma década.

O representante do órgão da ONU, Denis McClean, pediu à população “que não tenha complacência e compreenda que, em parte por causa da mudança climática, essas tempestades podem não estar na mesma escala de experiências anteriores”.

El Niño

Segundo agências de notícias, o furacão atingiu a região de St. Marks e matou, pelo menos uma pessoa. Hermine perdeu força e virou tempestade tropical. Agora, ela segue em direção à Geórgia e à Carolina do Sul.

Os meteorologistas preveem que Hermine cause muita chuva em boa parte da costa leste dos Estados Unidos, podendo chegar até Nova York na segunda-feira.

Segundo o Escritório para a Redução do Risco de Desastres, o fenômeno climático El Niño, que está ligado a temperaturas mais quentes dos oceanos, tem causado tempestades e chuvas torrenciais na região do Caribe.

O último furacão a atingir diretamente a Flórida foi o Wilma, em 2005. As autoridades decretaram alerta em 51 condados e as escolas estão fechadas. O Hermine deve gerar ventos de 100 km/por hora, ondas de até quatro metros e o acúmulo de água da chuva pode chegar a 50 centímetros.