Doação de tablets ajudará desenvolvimento do Burundi

1 setembro 2016

Organização Internacional para Migrações, OIM, entrega aparelhos para os correios do país, na tentativa de reduzir custos das remessas e ajudar migrantes; serviço será especialmente útil em áreas rurais.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os Correios do Burundi receberam uma doação de 170 tablets por parte da Organização Internacional para Migrações, OIM, e da União Postal Universal. A ideia é utilizar diferentes componentes do sector postal do país para o alcance do desenvolvimento económico e social, especialmente para os que vivem em áreas rurais.

A entrega dos tablets tem o objetivo de reduzir os custos das remessas e assim, contribuir para o bem estar dos migrantes. Os funcionários dos Correios passam a utilizar um sistema online da UPU para fazer as transferências monetárias.

Internet

Com uma rede de internet 3G, os usuários terão melhor acesso aos serviços de comunicação e o processo de transferência de dinheiro será feito de forma mais rápida, o que reduz os custos das remessas.

A OIM explica que o projeto envolve também a promoção da educação financeira entre moradores de áreas rurais no Burundi. Com os tablets ligados à internet, outros serviços ficarão mais acessíveis, como acesso dos migrantes ao crédito e acesso dos pequenos produtores ao mercado internacional.

Custos

No ano passado, migrantes da África Subsaariana enviaram mais de US$ 35 mil milhões aos seus países de origem. Mas empresas que fazem as transferências das remessas acabam por cobrar demais pelo serviço, segundo a OIM.

Com um custo médio de 9,5% do valor a ser enviado, a África Subsaariana tem a taxa mais alta de transferência de remessas do mundo. Com os tablets, as transferências serão feitas nos correios a um preço menor.

Segundo a OIM, agência parceira da ONU, a iniciativa está de acordo com a política do governo do Burundi de ampliar os benefícios da microfinança e da transferência de dinheiro.

Leia e Oiça:

Atletas refugiados que participaram da Olimpíada retornam ao Quénia

Agricultura orgânica em África tem potencial, mas falta financiamento

Autoridades do Burundi formadas para combater o tráfico humano

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud