“Mundo não está preparado para evitar ou responder a um ataque biológico”
BR

23 agosto 2016

Alerta foi feito pelo secretário-geral da ONU durante debate sobre armas de destruição em massa no Conselho de Segurança; Ban Ki-moon afirmou que única forma de evitar destruição humana e ambiental é erradicando esse tipo armamento.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou esta terça-feira que “a comunidade internacional não está preparada de forma adequada para prevenir ou responder a um ataque biológico”.

Ban fez a declaração durante debate no Conselho de Segurança sobre os desafios para lidar com a proliferação das armas de destruição em massa, WMD pela sigla em inglês.

Impacto e Consequências

O secretário-geral disse que “o impacto e as consequências de um ataque biológico em uma área civil podem exceder os de um atentado químico ou radiológico.

Ele declarou que não há atualmente uma agência multilateral de prevenção e verificação para armas biológicas como existe para o caso dos riscos e ameaças químicas e nucleares.

O chefe da ONU afirmou que a eliminação de todas as armas de destruição em massa é uma das mais importantes obrigações da comunidade internacional.

Ele citou os avanços nesse sentido com a adoção do Tratado de Não-Proliferação Nuclear, NPT, e as Convenções sobre Armas Químicas e Biológicas.

Sonho

Ban deixou claro que “a única forma segura de se prevenir a destruição humana, ambiental e existencial que essas armas podem causar é erradicando-as de uma vez por todas”.

Para alcançar esse sonho, o secretário-geral declarou que a comunidade internacional deve assegurar que o tratado de desarmamento e não-proliferação seja universal e totalmente implementado.

A eliminação das WMDs é “um dos princípios fundamentais das Nações Unidas e foi o tema da primeira resolução da Assembleia Geral. Ban afirmou que chegou o momento de os países retomarem o foco do desarmamento nuclear.

Ele disse que a próxima revisão do Tratado de Não-Proliferação vai começar em maio de 2017. Segundo Ban, “por quase cinco décadas, esse documento tem sido o ponto central no combate à proliferação nuclear”.

Ciência e Tecnologia

Ban falou ainda sobre as novas ameaças globais que estão surgindo com o mau uso da ciência e da tecnologia e com o poder da globalização.

Ele declarou que tecnologias de informação e comunicação, inteligência artificial, impressoras em 3D e biologia sintética vão trazer mudanças profundas no dia a dia das pessoas e benefícios para milhões.

Mas Ban advertiu que o potencial uso indevido pode trazer também destruição. Para o secretário-geral, “o elo entre essas tecnologias emergentes e as armas de destruição em massa precisa de um exame detalhado e ação, por parte da comunidade internacional.

Leia Mais:

"Visão dos países sobre desarmamento nuclear está polarizada"

Secretário-geral participa da conferência sobre segurança nuclear

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud