Iraque espera deslocamento “em dimensão jamais vista” há anos

23 agosto 2016

Pelo menos 1 milhão de pessoas devem fugir de uma nova ofensiva prevista para Mossul; exército planeia ação contra o Isil na segunda maior cidade iraquiana; Acnur constrói acampamentos e posiciona kits de auxílio.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado das Nações Unidas, Acnur, anunciou planos de contingência para abrigar até 120 mil pessoas que fogem de conflitos na área iraquiana de Mossul e arredores.

A agência alertou que “o pior ainda está por vir” numa altura em que os deslocados aumentam com o agravamento dos confrontos na área afetada pela violência do grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Ações do Isil

O representante do Acnur no Iraque, Bruno Geddo, espera deslocamentos em massa “numa dimensão jamais vista há muitos anos a nível global”.

Mais de 200 mil iraquianos fugiram de suas casas devido às atuais operações militares do governo. Outro milhão deve ser desalojado se uma nova ofensiva prevista para a segunda maior cidade iraquiana for longa.

O representante anunciou a construção de novos acampamentos e o posicionamento de kits de ajuda de emergência, para garantir assistência rápida aos fugitivos.

Opções

Geddo destaca que “mesmo com os melhores planos não haverá acampamentos que cheguem para todas as famílias que precisam de abrigo”, sendo por isso necessário preparar outras opções

O Iraque registou 3,38 milhões de deslocados desde janeiro de 2014. Vários deles deixaram as suas casas por diversas vezes. Outro milhão de iraquianos foi deslocado devido a conflitos sectários ocorridos em meados do ano 2000.

Desde junho, Mossul e áreas adjacentes tiveram um êxodo de 48 mil pessoas. A agência destaca também, a fuga de mais de um total de 165 mil iraquianos de áreas como Falluja, Shirqat, Qayyara e arredores desde maio e junho.

Emergência

O Acnur tem prestado apoio humanitário incluindo abrigo, kits de ajuda de emergência e serviços de proteção às famílias deslocadas do país “traumatizado” por guerras e conflitos dos últimos anos.

A agência constrói acampamentos em vários em vários locais, enquanto avalia e identifica outras áreas com os parceiros e com as autoridades além de comprar kits de abrigo de emergência e material de socorro.

O progresso depende tanto da disponibilidade de terras e de financiamento, daí o alerta para o apelo de US$ 584 milhões para deslocados internos e refugiados iraquianos na região, que até o princípio agosto foi financiado em 38%.

Leia e Oiça:

 Relatório da ONU mostra atrocidades cometidas pelo Isil no Iraque

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud