Enviado vê de perto destruição no nordeste da Nigéria

22 agosto 2016

Coordenador Humanitário da ONU para o Sahel encerra visita ao país e destaca progressos na cidade de Bama, que está sob o controlo de autoridades do governo e para Toby Lazer, situação está mais estável.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O coordenador humanitário da ONU para o Sahel acaba de concluir a sua quinta visita a áreas rurais da Nigéria. Esta segunda-feira, Toby Lanzer fez declarações sobre sua passagem por Bama, uma das cidades mais destruídas do país, situada no estado de Borno.

O secretário-geral assistente já tinha ido para a região em abril e em sua avaliação, houve progressos nos últimos meses. Lanzer visitou Bama ao lado do governador Kashim Shettima e destacou que a cidade está sob o controlo das autoridades do país.

Escola

O enviado da ONU sentiu que o local está mais estável e seguro do que no início do ano. Cerca de 20 mil pessoas estão abrigadas num campo para deslocados internos. Em abril, as condições eram precárias mas houve melhoras.

Toby Lanzer explica que as autoridades da Nigéria abriram uma escola e uma clínica para atender os doentes. Agências humanitárias reforçaram as suas operações. O Programa Mundial de Alimentos fornece comida a mais de 15 mil pessoas.

Pólio

Ao mesmo tempo, o representante diz que deve ser feito mais em Bama e nos estados de Adamawa, Borno e Yobe. Ele afirmou que a escala da crise assusta: 9 milhões de pessoas necessitam de assistência, enquanto 4,5 milhões sofrem de insegurança alimentar.

Lanzer lembra que o reaparecimento de casos de pólio na Nigéria é outro desafio a ser combatido no país e na região do Lago Chade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud