Conflito no Iêmen deixa mais de 3 milhões de deslocados
BR

22 agosto 2016

Alerta foi feito em relatório divulgado pelo Acnur e OIM; vice-representante da agência da ONU no país afirmou que “a crise está forçando cada vez mais a fuga de pessoas de suas casas em busca de segurança”.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório conjunto divulgado pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, e pela Organização Internacional para Migrações, OIM, alertou que o número de deslocados internos no Iêmen chegou a 3,1 milhões.

Desse total, o documento mostra que 2,2 milhões estão espalhados por diversas partes do país e outros 954 mil tentaram voltar para casa, sem sucesso.

Fuga

A representante do Acnur no Iêmen, Ita Schuette, afirmou que “a crise está forçando cada vez mais a fuga de pessoas de suas casas em busca de segurança”.

Devido à escalada do conflito e à piora da situação humanitária, o relatório diz que houve um aumento de 7% no número de deslocados desde abril, o que representa cerca de 152 mil pessoas.

O documento foi preparado pela Força Tarefa sobre Movimento de População, um grupo de trabalho técnico que faz parte da resposta humanitária no país.

Deslocamento Prolongado

O Acnur e a OIM afirmam que “o deslocamento prolongado tem impacto negativo sobre as comunidades que estão recebendo essas pessoas, aumentando a pressão sobre os recursos já escassos”.

As agências dizem que 62% dos deslocados estão em casas de parentes ou amigos enquanto o restante vive em locais não apropriados”. Os principais desafios para essas pessoas continuam sendo o acesso à água potável, à comida e a abrigos seguros.

Segundo dados da ONU, a maioria dos deslocados, 89%, está nesta situação há mais de 10 meses.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud