ONU quer regular comerciais de alimentos e bebidas nas Olimpíadas
BR

22 agosto 2016

Relatores especiais da organização pediram ao Comitê Olímpico Internacional que suspendam o uso das imagens dos Jogos Olímpicos em comerciais que promovam o consumo alimentos ricos em açúcar ou gordura.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Dois relatores especiais da ONU para os Direitos Humanos pediram ao Comitê Olímpico Internacional que implemente protocolos para regular os comerciais de alimentos ricos em gordura e bebidas açucaradas.

Eles querem impedir o uso dos Jogos Olímpicos em comerciais e outras atividades de promoção que incentivem o consumo de “junk food” e também de refrigerantes, especialmente para crianças e famílias.

Doenças Crônicas

O pedido foi feito pela relatora sobre o direito à comida, Hilal Elver, e pelo relator sobre o direito à saúde, Dainius Puras.

Segundo os especialistas, “dietas pouco saudáveis representam uma das principais causas de doenças crônicas e morte precoce de acordo com uma pesquisa recente da Organização Mundial da Saúde”.

Eles afirmaram que “o consumo de comidas processadas, com alto nível de sódio, açúcar e gordura saturada, está contribuindo para doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer”.

Os relatores especiais disseram que os comerciais ajudam a mudar os padrões de alimentação impulsionando hábitos pouco saudáveis e encorajando a dependência desse tipo de comida.

Índices de Obesidade

Para eles, isto representa uma preocupação particular quando eventos esportivos com grande audiência, inclusive de crianças, promovem alimentos que não são saudáveis.

Os especialistas explicam que a “promoção dessas comidas por atletas é problemático porque cria a impressão de que eles consomem regularmente esse tipo de alimento”.

Elver e Purias deixaram claro que “comerciais de junk food através do esporte enviam a mensagem errada”. Eles disseram que os eventos esportivos, incluindo as Olimpíadas, devem ter como foco a promoção de dietas e de estilos de vida saudáveis.

Por causa desse consumo, muitos países estão vendo aumentar os índices de obesidade da população.

Atualmente, 41 milhões de crianças menores de cinco anos estão acima do peso e se a tendência continuar, 70 milhões de crianças estarão acima do peso ou obesas até 2025.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud