Ban comenta decisão de tribunal dos EUA em processo sobre cólera no Haiti
BR

19 agosto 2016

Secretário-geral disse que organização está determinada a erradicar a doença no país e pediu o apoio da comunidade internacional; segundo ele, faltam verbas para levar os projetos de água e saneamento adiante.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU emitiu um comunicado observando a decisão do Tribunal de Apelação para o Segundo Circuito dos Estados Unidos sobre o processo de casos de cólera no Haiti.

O Tribunal confirmou a condição de imunidade das Nações Unidas em processos jurídicos do caso que ficou conhecido como Georges contra as Nações Unidas. A decisão está de acordo com a Carta da ONU e outros tratados internacionais que prevêem a imunidade legal.

Sofrimento

No comunicado, Ban Ki-moon disse lamentar profundamente o sofrimento terrível das pessoas no Haiti por causa da epidemia de cólera.

O chefe da organização afirmou que a ONU tem a responsabilidade moral para com as vítimas da doença e em apoiar o Haiti a vencer a epidemia. Algumas das medidas da ONU com o governo haitiano são a construção de redes de água limpa, saneamento básico e sistemas de saúde.

Ban citou ainda providências das autoridades haitianas e da comunidade internacional que levaram a uma redução de 90% nos casos de cólera desde o pico do surto em 2011.

Compromisso

Mas para erradicar a infecção no Haiti é preciso um compromisso absoluto de governo e dos parceiros internacionais na missão.

Ban Ki-moon informou que está trabalhando de maneira ativa para desenvolver um pacote que ajude a fornecer material de assistência e apoio àqueles haitianos mais diretamente afetados pelo cólera.

A ONU pretende intensifcar o apoio para reduzir e acabar com a transmissão do cólera, melhorar o acesso ao tratamento e avançar com temas como a qualidade da água e do saneamento básico a longo prazo.

Financiamento

Apesar de vários apelos nesta direção, o financiamento ainda é baixo.

O secretário-geral pediu a todos os países que ajudem o Haiti no combate a doença.

Ele terminou dizendo que por várias décadas, as Nações Unidas estiveram  ao lado do povo haitiano apoiando o país na busca pela democracia. A ONU também coopera com o fortalecimento das instituições e em ajudar a nação caribenha a se reerguer do terremoto de 2010.

Ele confirmou que a organização está determinada a cooperar com o Haiti na construção de um futuro mais próspero.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud