Chefe da ONU quer retomada de negociações sobre conflitos no Sudão

18 agosto 2016

Secretário-geral disse que cessação das hostilidades é o primeiro passo para resolver os conflitos no país; reação de Ban Ki-moon segue-se ao fracasso da mais recente ronda de negociações iniciada há quatro dias em Adis Abeba.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O secretário-geral da ONU disse estar dececionado com a falha das partes envolvidas no diálogo sudanês em chegar a um acordo sobre a cessação das hostilidades em Darfur e nas áreas do Nilo Azul e Kordofan do Sul.

O processo esteve no centro da última ronda de negociações terminadas no domingo, 14 de agosto, em Adis Abeba, na Etiópia.

Negociações

O chefe da ONU fez um “apelo com veemência” a todas as partes para que retomem as negociações, respeitem o Acordo de Roteiro e abstenham-se de qualquer tentativa de agravar o conflito em Darfur e nas outras duas áreas.

A nota de Ban reitera que “não pode haver alternativa duradoura para uma solução negociada” e sublinha que a “cessação das hostilidades é o primeiro passo indispensável para atingir tal objetivo”.

Esforços

Ban termina a nota saudando a intervenção no processo do Painel de Alto Nível de Implementação da União Africana. O grupo é liderado pelo ex-presidente da África do Sul, Thabo Mbeki.

A nota destaca ainda o papel da Missão da ONU e da União Africana em Darfur, Unamid, e do seu enviado especial para o Sudão e o Sudão do Sul pelos esforços em prol de uma paz duradoura no Sudão.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia e Oiça:

Governo do Sudão deve estender direitos aos cidadãos de Darfur

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud