Presidente da ABL sugere reunião para harmonizar implementação de AO
BR

15 agosto 2016

Domício Proença Filho acredita que diálogo entre todos os países de língua portuguesa pode ajudar a acelerar a compreensão das novas regras ortográficas, aprovadas em 1990; em entrevista à Rádio ONU, ele disse que tratado é feito para as novas gerações.

Uma reunião com representantes e especialistas de todos os países que falam a língua portuguesa poderia ser útil para ajudar a harmonizar a implementação do Acordo Ortográfico em todos os continentes.

A proposta partiu do presidente da Academia Brasileira de Letras, ABL. Em entrevista à Rádio ONU, Domício Proença Filho disse que compreende o “estranhamento” que muitos possam ter com as novas regras, mas segundo ele um acordo ortográfico nunca é “para a geração que o fez, mas sim para as gerações futuras”.

Diálogo

O presidente da entidade, sem fins lucrativos que tem como missão zelar pelo patrimônio da língua portuguesa no Brasil, afirmou que “mais cedo ou mais tarde” a tendência é que as mudanças na ortografia sejam implementadas.

Domício Proença Filho acredita que seria uma boa oportunidade a abertura de um diálogo ainda maior com todos os países lusófonos.

“Eu acredito que já é tempo de uma reunião de revisão. Uma reunião conjunta, harmônica, em que as partes que têm interesse no Acordo voltem a discutir aqueles pontos que foram motivo de dúvida, de celeuma, até de um atrito maior ou menor (...) no sentido de implementar. O acordo é lei. Lei se cumpre.”

Boa relação

Durante a entrevista, o intelectual afirmou que a Academia Brasileira de Letras tem mantido uma boa relação com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, cujo terceiro pilar é a promoção do idioma no mundo. Ele também citou contatos pessoais de escritores e imortais brasileiros com países de língua portuguesa na África e em Portugal.

Domício Proença Filho falou sobre a troca de experiências e contatos com o Instituto Internacional de Língua Portuguesa, Iilp, que tem sede em Cabo Verde.

A Academia Brasileira de Letras, inaugurada em 1897 com um discurso preliminar do primeiro presidente Machado de Assis, tem atualmente 40 membros.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud