El Niño afeta mais de 120 mil pessoas em Timor-Leste

15 agosto 2016

Produção de cereais será de pouco mais de um quarto das necessidades; escritório da ONU revela urgência para oferta de alimentos, água, saneamento, saúde e nutrição em cinco regiões.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O fenómeno climático El Niño continua a afetar gravemente mais de 120 mil pessoas em Timor-Leste.

Os municípios mais atingidos são Lautém, Viqueue, Baucau e Covalima. A zona económica especial de Oecusse também tem vários necessitados, de acordo com o Escritório da ONU para Assistência Humanitária, Ocha.

Recursos

A produção de cereais deve atingir apenas 27% das 258 mil toneladas necessárias para este ano.

No terceiro trimestre de 2016, prevê-se ainda a ocorrência de um fraco evento climático La Niña que “pode sobrecarregar ainda mais os recursos das famílias rurais já vulneráveis”.

O escritório mencionou como principais necessidades dos timorenses os alimentos, a água e saneamento, a saúde, a nutrição, o sustento e o apoio à educação.

Chuvas de Monção

O sudeste da Ásia também é marcado pelas chuvas de monção. No Mianmar, as inundações desalojaram mais de 420 mil pessoas desde meados de julho. As comunidades afetadas retornam às suas casas com o apoio do governo e de agências humanitárias.

O Ocha estima que 3,7 milhões de pessoas dos 19 distritos de Bangladesh foram afetadas pelas inundações.

Nas Filipinas, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas em cinco regiões pelas cheias que causaram cinco pessoas e seis feridos.

Leia e Oiça:

FAO celebra 20 anos da Cplp e parcerias para segurança alimentar

Projeto de capacitação da OIM quer combater tráfico em Timor-Leste

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud