ONU quer fim das detenções de migrantes em Nauru
BR

14 agosto 2016

Escritório de Direitos Humanos expressou preocupação com alegações de violações contra migrantes, refugiados e pessoas que estão pedindo asilo à Austrália; objetivo é acabar com o centros de processamento na ilha do Pacífico.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O escritório do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos está preocupado com as alegadas violações contra migrantes, refugiados e pessoas que estão pedindo asilo, detidos na ilha de Nauru, na região do Pacífico.

Em Genebra, a porta-voz do órgão, Ravina Shamdasani, falou sobre sérias alegações de violência, abuso sexual e tratamento degradante contidas em mais de mil registros de incidentes no centro de processamento localizado em Nauru.

Crianças

Shamdasani afirmou que os casos envolvem até mesmo crianças. Muitos dos migrantes, refugiados e pessoas que buscam asilo na Austrália, são levados do país para a ilha de Nauru há mais de três anos.

Segundo a porta-voz, desde então, eles vivem em condições muito difíceis na região.

No últimos anos, equipes do Alto Comissariado da ONU têm realizado visitas constantes aos centros de detenção em Nauru. Ravina Shamdasani disse que "infelizmente as alegações contidas nos documentos são consistentes com as conclusões dessas visitas".

Trauma

O escritório da ONU afirmou que muitas dessas pessoas já sofreram algum tipo de trauma em seus países de origem e também durante a viagem para a Austrália.

A equipe do Alto Comissariado alertou ainda que muitos dos migrantes e refugiados nos centros de detenção, inclusive crianças, sofrem de problemas mentais considerados severos, que são resultado, entre outros, do tempo passado nos centros de processamento.

A porta-voz deixou claro que as alegações devem ser investigadas de forma apropriada e sistematicamente. Além disso, os responsáveis pelas violações dos direitos humanos devem ser levados à justiça.

Ela pediu ainda ao governo de Nauru, que como parte integrante do Protocolo Opcional sobre a Convenção da ONU contra a Tortura, o país deve estabelecer um mecanismo nacional para evitar essa prática.

Leia Mais:

ONU quer opção decente para somali estuprada que busca abrigo na Austrália

Para ONU, atletas refugiados são fonte de inspiração e esperança

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud