Unido: preço do petróleo a afectar indústria da mineração

11 agosto 2016

Extração de petróleo bruto corresponde a quase 90% do sector em países ricos; relatório fala em barril a US$ 49,5 no ano passado, contra US$ 109,5 em 2012; Angola citada no documento.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A produção global no sector da mineração continuou baixa no ano passado e foi muito afectada por preços mais baixos do petróleo bruto, ou seja, antes de ser processado.

Esta é a principal conclusão de um relatório apresentado esta quinta-feira pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, Unido.

Gás e Energia

Em países ricos em petróleo, a extração da matéria-prima corresponde a quase 90% da indústria de mineração.

O documento da Unido traz estatísticas sobre mineração, eletricidade, gás, ar-condicionado e manejo de lixo. Com a diminuição dos recursos minerais, a produção é afectada de forma negativa.

Valores

O declínio em anos recentes foi causado pela fraca demanda e queda nos preços. Por exemplo, em 2012, o preço médio do barril de petróleo era de US$ 109,5, sendo que no ano passado foi de US$ 49,5.

Entre 2010 e 2015, o crescimento médio anual do sector de minérios em países industrializados foi de 1%.

Apesar do declínio da atividade de mineração nessas nações, a Unido lembra que o sector continua a ter papel dominante em algumas economias em desenvolvimento em África.

Angola

Em anos recentes, a contribuição da mineração para o Produto Interno Bruto aumentou de forma significativa em Angola e na Guiné E        quatorial, informa o documento.

Por outro lado, os Estados Unidos contribuem com mais de 15% do valor total obtido na mineração, gás, eletricidade e etc, enquanto a China vem a seguir. Outras economias com papel de destaque são Catar, Kuweit, Noruega e Brunei Darussalam.