OIM ajuda migrantes detidos na Líbia a obter vistos diplomáticos

10 agosto 2016

Iniciativa conta com apoio de sete Embaixadas da África Ocidental incluindo Senegal, Guiné Conacri e Chade, entre outros.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização Internacional para Migrações, OIM, ajuda migrantes na Líbia a obterem um visto diplomático para saírem de centros de detenção.

A agência, parceira das Nações Unidas, está a ajudar  representantes de sete países da África Ocidental a visitar o centro de detenção em Trípoli, onde os cidadãos das sete nações estão registados como migrantes irregulares.

Condições

A OIM também atua com autoridades da Líbia para facilitar a visita dos diplomatas da Guiné Conacri, do Chade, da Cote d’Ivoire, da Gâmbia, de Gana, da Nigéria e do Senegal.

Eles visitam o Centro de Detenção de Salah Al Dein, que mantém 350 africanos desses países neste momento.

Os diplomatas querem conferir de perto as condições do local que mantém os cidadãos detentos,  e discutir maneiras de libertá-los ou de repatriá-los voluntariamente.

Cerca de 330 dos 350 migrantes disseram que querem voltar a seus países de origem.

A visita é parte de um projeto patrocinado pela União Europeia e pela OIM.

*Apresentação: Edgard Júnior.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud