Representante aborrecida com sofrimento das mulheres no Sudão do Sul

8 agosto 2016

Zainab Bangura, especialista da ONU sobre violência sexual em conflito está “desapontada” com casos de estupro reportados recentemente; representante do secretário-geral lembra que governo tem a obrigação de proteger o povo.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A representante especial do secretário-geral da ONU para Violência Sexual em Conflito reagiu a novos relatos de abusos contra mulheres no Sudão do Sul. As Nações Unidas documentaram mais 217 casos ocorridos na capital Juba entre 8 e 25 de julho.

Zainab Bangura concedeu entrevista à Missão da ONU no Sudão do Sul, Unmiss, onde revelou estar muito chateada com a situação.

Proteção

Bangura afirmou estar desapontada e extremamente irritada com o sofrimento das mulheres sul-sudanesas. A representante lembrou que o governo deve fazer todo o possível para acabar com os abusos sexuais.

A especialista lamentou que se o governo não conseguir proteger seu próprio povo, basicamente está a convidar atores internacionais como a União Africana e as Nações Unidas a agir em prol da população.

Justiça

Zainab Bangura garantiu que todos aqueles que estão a cometer crimes de abuso sexual serão perseguidos e pagarão pelos crimes. A representante reforçou tratar-se de uma situação inaceitável e destacou que  as mulheres e as crianças do Sudão do Sul não merecem passar por esta situação.

Bangura garantiu que fará tudo o que está em seu alcance para garantir justiça às vítimas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud