Atletas refugiados retornam às arenas a partir desta terça-feira
BR

8 agosto 2016

Nadador sírio Ramis Anis estreia na Rio 2016 em 9 de agosto; Yusra Mardini volta às piscinas na quarta-feira, mesmo dia em que judocas estreiam na competição; equipe de atletismo começa a correr na sexta-feira.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Dez atletas estão fazendo história nos Jogos Olímpicos Rio 2016: eles fazem parte da inédita Equipe Olímpica de Atletas Refugiados.

A primeira a competir foi a nadadora síria Yusra Mardini. Ela nadou 100 metros borboleta e venceu sua bateria, com o tempo de 1:08:51. O tempo alcançado não foi o suficiente para a qualificação para a semifinal mas, mesmo assim, a nadadora se mostrou satisfeita pelo resultado alcançado.

Natação

Para a atleta, foi um “sentimento incrível estar ao lado de tantos bons nadadores”. Ela afirmou que está “voltando a competir agora, depois de dois anos, e está recuperando os índices que já tinha”.

Yusra voltará à piscina na quarta-feira, dia 10, para competir pelos 100 metros livres. Na terça-feira é vez do outro nadador da equipe olímpica, o sírio Ramis Anis entrar na piscina. Ele volta a nadar na quinta-feira.

Judô

Os judocas Yolande Mabika e Popole Misenga competem na quarta-feira. Ambos são refugiados da República Democrática do Congo e vivem atualmente no Brasil.

Em junho, quando foi anunciada a Equipe Olímpica de Atletas Refugiados, Yolande e Popole falaram do Rio de Janeiro com a Rádio ONU.

"Eu tô muito feliz, muito, muito. Tô aqui muito emocionada e feliz."

"Estou me sentindo muito bem, muito feliz. Não tava esperando, saiu a notícia de que vou participar, tô muito feliz."

Atletismo

A equipe de atletismo estreia nos Jogos Olímpicos Rio 2016 na sexta-feira, 12 de agosto com os sul-sudaneses Yiech Pur Biel, Anjelina Nada Lohalith e James Nyang Chiengjiek.

Rose Nathike Lokonyen e Paulo Amotun Lokoro também fazem parte da equipe.

O maratonista etíope Yonas Kinde competirá no domingo, 21 de agosto, último dia das Olimpíadas.

Acompanhe a participação da ONU na Rio2016.

Leia e Ouça:

Para ONU, atletas refugiados são fonte de inspiração e esperança

Refugiados chegam ao Rio para competir nas Olimpíadas

Começa a valer o apelo das Nações Unidas por uma Trégua Olímpica 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud