Unicef continua batalha contra o cólera no Haiti
BR

5 agosto 2016

Doença já causou milhares de mortes no país desde 2010; representante da agência da ONU afirmou que o Unicef tem planos de curto, médio e longo prazo que envolvem desde ações de saúde locais até acesso à água e saneamento.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirmou que continua a batalha contra o cólera no Haiti.

Desde o início da epidemia em 2010, milhares de crianças e adultos morreram por causa da doença.

Planos

O chefe do programa da agência da ONU contra o cólera, Mark Henderson, afirmou que o Unicef tem planos de curto, médio e longo prazos. De imeditado, Henderson disse que o sistema de resposta de emergência entra em vigor assim que as comunidades alertam sobre um novo caso da doença.

Uma equipe segue rapidamente para o local e cria uma espécie de “isolamento sanitário”. Depois disso, tem início um processo de descontaminação da área afetada e também de informação, para que a família saiba como tratar dos doentes.

A médio prazo, a agência implementa esforços para aumentar o nível de cloro das águas em áreas urbanas e a realização de campanhas de vacinação.

Água e Saneamento

Henderson afirmou que a longo prazo, o Unicef trabalha na melhora do acesso da população à água potável e ao saneamento básico.

Segundo ele, atualmente apenas 25% dos haitianos têm acesso à água potável e 65% têm acesso a instalações adequadas de saneamento.

As operações do Unicef já levaram a uma redução dos casos de cólera no país, que passaram de 350 mil em 2011 para 36 mil no ano passado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud