OIT ajuda tirar jovens de trabalho forçado no Brasil
BR

4 agosto 2016

Projeto Ação Integrada garante acesso a treinamento técnico e institucional; iniciativa da agência da ONU foi implementada em 2009, no estado do Mato Grosso.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O projeto Ação Integrada da Organização Internacional do Trabalho, OIT, ajudou a tirar centenas de adolescentes do trabalho forçado no Brasil.

A iniciativa, implementada em 2009 no estado do Mato Grosso, tem como objetivo fornecer apoio técnico e institucional aos jovens.

Desafios

O diretor-geral da OIT, Guy Ryder, disse que “no Brasil, a agência teve a chance de provar que é possível combater os desafios e oferecer mais oportunidades de trabalho decente para os jovens”.

Ryder afirmou que é possível também “lutar contra formas inaceitáveis de emprego, como trabalho forçado ou trabalho infantil”.

O programa oferece treinamento profissional de até seis meses para as pessoas em situações de alto risco ou que foram resgatadas de condições de trabalho escravo.

Segundo um dos representantes da OIT envolvidos no projeto, quatro em cada cinco participantes do programa são analfabetos.

Tecnologia e Saúde

Eles recebem treinamento em várias áreas, incluindo gestão empresarial, cidadania, tecnologia de informação, saúde e segurança no trabalho e direitos trabalhistas.

Ao final do projeto, os jovens são encaminhados para oportunidades de trabalho em diversos setores, como por exemplo agricultura e construção.

Em 1995, o governo do Mato Grosso admitiu a existência de trabalho forçado e adotou leis e políticas para combatê-lo. Um grupo criado pelo Ministério do Trabalho brasileiro no mesmo ano já conseguiu resgatar, até agora, quase 50 mil pessoas vivendo nessas condições.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud