Perspectiva Global Reportagens Humanas

Iêmen: PMA consegue chegar a milhares de pessoas em área de difícil acesso BR

O Programa Mundial de Alimentos consegui fornecer assistência alimentar a 55 mil pessoas em Taiz, Iêmen. Foto: PMA

Iêmen: PMA consegue chegar a milhares de pessoas em área de difícil acesso

Agência da ONU forneceu assistência alimentar através de cupons usando rede local de suprimentos; forma inovadora de entregar comida foi lançada no início desde ano em Sanaa.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, conseguiu neste mês chegar a 55 mil pessoas no distrito de Al Qahira, uma área de difícil acesso em Taiz, no Iêmen.

A agência da ONU forneceu assistência alimentar através de cupons usando uma rede local de suprimentos.

Inovação

O PMA lançou esta forma inovadora de entregar comida no início desde ano em Sanaa. Desde então, a agência expandiu o programa para outras partes do Iêmen, incluindo Áden e Taiz.

Isto permitiu que o PMA chegasse a mais de 600 mil pessoas, comparado a apenas 120 mil em fevereiro.

O projeto permite que a agência da ONU entregue matérias primas alimentares a famílias com cupons através de um revendedor local.

Cada cupom incluiu um mês de suprimentos de trigo, leguminosas, óleo vegetal, sal, açúcar e um alimento misturado rico em proteínas. O fornecimento mensal é suficiente para cobrir as necessidades de uma família de seis pessoas.

Expansão

A agência planeja expandir o programa ainda para outro distrito de Taiz. A diretora-geral do PMA no Iêmen, Purnima Kashyap, afirmou que “a expansão do programa para áreas de difícil acesso no Iêmen é uma forma eficaz de abordar os desafios de acesso assim como acelerar a entrega de assistência alimentar”.

Kashyap ressaltou ainda que essa abordagem ajuda famílias que precisam e dá impulso necessário ao mercado local.

Fome

Graças à contribuição da Alemanha e ao Deparmtamento de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, Difd, o PMA pôde manter e expandir a assistência através de vouchers.

No entanto, a agência precisa de mais recursos para poder alcançar 1 milhão de pessoas através deste sistema até o fim do ano.

Um estudo recente mostrou que mais iemenitas estão “deslizando para a fome”, com 7 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar grave, um índice que requer assistência urgente.

O PMA tem fornecido ajuda alimentar a 6 milhões de pessoas a cada dois meses, assistência rotativa entre as famílias com maior necessidade devido a recursos limitados.

Leia e Ouça:

Pausa nas hostilidades é essencial para entrega de ajuda humanitária no Iêmen

Conversações de paz do Iêmen entram em nova fase em 15 dias

Chefe da ONU afirma que situação no Iêmen é “profundamente preocupante”