China: tempestade tropical Nida pode abalar Hong Kong, alerta Ocha

1 agosto 2016

País ainda está a lidar com cerca de 243 milhões de afetados por cheias que em julho mataram pelo menos 400; Honk Kong será uma das áreas mais afetadas; autoridades ainda não pediram apoio internacional.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A China é assolada pelos efeitos da tempestade tropical Nida, que esta segunda-feira evoluiu para tufão de categoria 1.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, as regiões de Hong Kong e a costa sul da província de Guangdong podem ser as mais afetadas pelo mau tempo.

Fortes Ventos

As autoridades de Hong Kong já alertaram para fortes ventos, tempestades ou cheias em áreas de baixa altitude.

Entretanto, o país lida com cerca de 243 mil de pessoas afetadas pelas cheias na sequência do tufão Nepartak em 20 províncias. Pelo menos 417 pessoas morreram e outras 162 foram dadas como desaparecidas até finais de julho.

O país ainda não pediu apoio internacional mas a Comissão Nacional Gestão de Calamidades da China e o Ministério dos Assuntos Civis ativaram 16 ações de resposta e 17 equipas de socorro para as áreas mais atingidas.

Graves Inundações

A Índia é o outro país que sofre os efeitos de chuvas de monção, que na semana passada causaram graves cheias. Pelo menos 3 milhões de pessoas foram afetadas nos estados nordestinos de Assam, Bihar e Bengala Ocidental.

Com 7 milhões de vítimas, Assam foi a área mais atingida e conta com 310 acampamentos de refugiados que acolhem 147 milhões de pessoas.

Enquanto as águas das cheias diminuem em Bihar, a área continua em risco de ser inundada devido às águas das chuvas que descem do vizinho Nepal.

Leia Mais:

Ban elogia China em forças de paz e pede espaço para sociedade civil  

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud