Cerco em Alepo: população só tem suprimentos para mais três semanas
BR

28 julho 2016

Enviado especial da ONU para a Síria cada vez mais preocupado com situação na cidade; Staffan de Mistura faz novo apelo aos Estados Unidos e à Rússia para chegarem a consenso sobre coordenação militar.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

As preparações para uma nova rodada de conversações sobre a Síria continuam, em meio à preocupação sobre a situação humanitária no país. Nesta quinta-feira, o enviado especial da ONU, Staffan de Mistura, declarou que a cidade de Alepo está cercada, o que faz com que a população fique cada vez mais vulnerável.

Em Genebra, o enviado explicou aos jornalistas que o impedimento da entrada de ajuda humanitária não está ocorrendo devido à falta de autorizações, mas sim devido aos confrontos que ocorrem esta semana.

Ataque

De Mistura acredita que com o cerco em Alepo, os moradores devem ter suprimentos suficientes para apenas mais três semanas. Existem relatos de uma proposta da Rússia e da Síria de ajudar as pessoas a saírem da cidade.

Por isso, o enviado da ONU fez um novo apelo aos Estados Unidos e à Rússia, para que cheguem a um consenso sobre uma coordenação militar, já que os dois países seguem em conversações sobre a Síria.

Além de Alepo, outras cidades estão sofrendo com a onda de violência, como Damasco, Daraya, Madaya e Zabdani. No nordeste do país, em Quamishli, um ataque a bomba matou dezenas de pessoas na quarta-feira.

O conflito na Síria perdura desde início de 2011, quando manifestantes pró-democracia saíram às ruas para protestar contra o governo do presidente Bashar Al-Assad.

Leia e Ouça:

Enviado da ONU quer terceira rodada de conversas sobre Síria em agosto

ONU quer pausa semanal humanitária por 48 horas na Síria

Conselho de Segurança aprova resolução sobre armas químicas na Líbia 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud