Entrevista: Médico da OMS fala de uma doença silenciosa

28 julho 2016

No Dia Mundial de Combate à Hepatite, o médico Leandro Sereno, da OMS no Brasil, contou à Rádio ONU que 95% das pessoas que têm o vírus não sabem do seu estado de infecção e vivem sem nenhum sintoma.

Quando descoberta, a doença já está em alto grau de deterioração tornando o tratamento mais difícil e geralmente levando à cirrose ou câncer no fígado.

A contaminação ocorre através de contato com secreções e aparelhos contaminados com um barbeador ou utensílios de manicure. Existe ainda o risco de contaminação por relação sexual e a transmissão do vírus da mãe para o bebê.

O teste é simples. Basta obter uma amostra de sangue, e em alguns casos, o resultado sai em 30 minutos.

Analistas dizem, que a hepatite C, por exemplo, costuma matar pessoas com uma média de 50 anos de idade, e que viveram até o momento, em muitos casos sem desconfiar da doença.

Acompanhe a conversa com Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU.

Duração: 5'43".

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud