Temperatura de 54°C no Kuweit pode ser recorde histórico regional
BR

26 julho 2016

Termômetros do país árabe bateram a marca no dia 21 de julho; Organização Meteorológica Mundial avalia dados e temperatura pode ser a mais alta já registrada no Oriente Médio e Ásia; calor também é forte nos EUA.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Uma forte onda de calor está afetando milhões de pessoas no Oriente Médio, com a possibilidade de um novo recorde ter sido alcançado na semana passada. No dia 21 de julho, os termômetros no Kuweit bateram a marca dos 54°C.

Uma equipe da Organização Meteorológica Mundial, OMM, está avaliando dados para confirmar se a temperatura elevada foi recorde histórico para o Hemisfério Oriental e Ásia.

Fatores

Em Genebra, o especialista da OMM, Omar Baddour, destacou que a mudança climática e a alta concentração de gases de efeito estufa na atmosfera contribuem para o calor intenso.

Mas segundo ele, a confirmação do recorde histórico de temperatura depende de uma combinação complexa de fatores: circulação do ar, influência do mar, estação do ano e ambiente. Omar Baddour destaca que nem sempre essas condições são encontradas.

O último recorde mundial de alta temperatura ocorreu em 1913, na Califórnia, quando os termômetros registraram 56.7°C.

Estados Unidos

Segundo a OMM, na semana passada, uma cidade do Iraque registrou 53.9°C, enquanto o sul do Marrocos teve calor de 47°C.

A onde de calor também está afetando as regiões central e leste dos Estados Unidos. Em algumas áreas, a temperatura chegou a 38°C, mas com a sensação térmica muito maior, segundo o Serviço Nacional de Clima do país.

Na última sexta-feira, quase 124 milhões de pessoas nos Estados Unidos enfrentavam um alerta de calor intenso e as temperaturas acima da média devem continuar ao longo desta semana na costa leste americana.

Leia e Ouça:

Temperaturas globais batem novos recordes nos seis primeiros meses de 2016

26,5 milhões de crianças africanas continuam sofrendo impactos do El Niño

Agências da ONU debatem "impacto arrasador" do El Niño na América Central 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud