Missão no Afeganistão condena ataque terrorista que matou pelo menos 80
BR

23 julho 2016

Nota foi emitida pelo enviado especial da ONU no país, Tadamichi Yamamoto, pelo menos 245 estão feridos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, condenou de forma veemente o atentado terrorista que matou pelo menos 80 pessoas e deixou otras 245 feridas em Cabul, capital do país.

As vítimas estavam participando de uma manifestação pacífica quando foram alvejadas por duas explosões na praça Dehmazang. Um suicida detonou o explosivo no meio da multidão. A polícia conseguiu matar uma segunda pessoa que participava da ação.

Liberdade

Em nota, o enviado da ONU ao Afeganistão disse que o ataque é particularmente hediondo por atingir civis exercendo o direito à liberdade de reunião e expressão.

Para Tadamichi Yamamoto, o atentado deste sábado em Cabul pode ser considerado um crime de guerra. Segundo ele, não existe justificativa para o ato que tem como objetivo espalhar o terror entre as pessoas.  O enviado afirmou que a ONU está ao lado dos afegãos que lutaram por muito tempo para conseguir ter seus direitos assegurados.

O enviado também lembrou que a lei humanitária internacional proíbe o ataque a civis. Ele disse que o governo afegão e atores não governamentais devem respeitar e proteger essas liberdades.

O chefe da UNAMA disse que os responsáveis têm de ser levados à justiça.

Ele encerrou a nota dando pêsames às famílias das vítimas e expressão votos de rápidas melhoras aos feridos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud