Extrativismo triplica em 40 anos, aumentando a poluição do ar
BR

20 julho 2016

Foram retirados do planeta 70 bilhões de toneladas de material em 2010; se tendência continuar, planeta precisará de 180 bilhões de toneladas de combustíveis fósseis, metais, biomassa e minérios.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A quantidade de materiais naturais extraídos da Terra triplicou nos últimos 40 anos: foram 70 bilhões de toneladas em 2010, sendo que em 1970, o volume registrado havia sido de 22 bilhões de toneladas.

Os dados estão em relatório do Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, divulgado esta quarta-feira. Os países ricos chegam a consumir 10 vezes mais materiais do que as nações pobres, incluindo biomassa, minérios, metais e combustíveis fósseis.

Se o extrativismo continuar nessa velocidade, o planeta precisará de 180 bilhões de toneladas de material natural por ano, até 2050. O aumento dramático no uso de combustíveis fósseis, metais e outros materiais intensificam a mudança climática e aumentam a poluição do ar.

Consumo

Outra preocupação é com a possibilidade de novos conflitos, que podem ser causados pela falta de recursos naturais. O relatório destaca que os atuais níveis de produção e de consumo são insustentáveis, e é preciso tratar o problema antes que os recursos naturais se esgotem.

Se o fornecimento de habitação, comida, energia e água continuar no mesmo padrão de hoje, a acidificação vai aumentar, prejudicando a vida marinha, aumentando a erosão dos solos e piorando a poluição.

Saúde Ambiental

Segundo o relatório, países da Europa e América do Norte consumiram até 25 toneladas per capita de materiais naturais em 2010, sendo que no Brasil e na China o volume foi de 13 toneladas per capita.

Fazer uma separação entre o uso desses minérios e combustíveis e o crescimento econômico é essencial para políticas ambientais modernas e para a saúde do meio-ambiente, alerta o documento.

Leia e Ouça:

60% dos arrecifes de corais estão ameaçados

Angola: ONU apoia aposta na biodiversidade para retoma da economia

ONU apoia tecnologias geoespaciais para proteger patrimônio cultural 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud