Unctad14: centenas de líderes jovens propõem ideias para o progresso global

20 julho 2016

Fórum da Juventude da Unctad abre plataforma para recolher pontos de vista e ideias do grupo; evento será realizado na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Mais de 250 líderes juvenis reúnem-se esta quinta-feira com ministros da Juventude de vários países na 14ª Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad14.

Falando à Rádio ONU, em Nairobi, o enviado especial do secretário-geral para a Juventude, Ahmad Alhendawi, disse que a organização está a expandir-se e a ouvir vozes dos mais novos.

Sistema

O representante revelou que em quase todos os órgãos e processos importantes das Nações Unidas estão a ser incluídos jovens e a ser trazida uma estrutura juvenil. Antes, esses processos eram práticas sazonais, e agora são uma parte estrutural.

Ele acrescentou que os jovens alimentam o trabalho do sistema multilateral e que, na Unctad, eles vão trazer para o comércio e desenvolvimento as suas propostas, ideias e, assim, contribuir na declaração final. Eles também vão se envolver com os países em discussões de temas que os preocupam.

O enviado indicou que as principais preocupações dos jovens são o desemprego e a falta de medidas para tornar o grupo mais competitivo no mercado de trabalho e “parar o jogo de acusações.”

Economias

Alhendawi disse que com metade da população mundial com menos de 35 anos, deve ser pensado como desenvolver as suas economias.

Ele destacou que aproximadamente 90% dos jovens vivem no hemisfério sul e em países em desenvolvimento, que tentam promover o avanço das suas economias e desejam juntar-se ao mundo desenvolvido.

O Fórum da Juventude da Unctad é o primeiro a ser organizado pela agência. A ideia é que seja uma plataforma para recolher pontos de vista e propostas dos jovens sobre educação, oferta de empregos e prestação de contas do governo.

Jovens entre 18 e 30 anos devem abordar partilhar as suas opiniões com os líderes globais em temas como comércio, desenvolvimento e  contributo para moldar o mundo que a sua geração vai estar à frente na tomada das decisões em 2030.

Leia e Oiça:

*Com reportagem da enviada especial da Rádio ONU a Nairobi, Assumpta Massoi. Apresentação: Michelle Alves de Lima.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud